SEABRA: O QUE ESPERAR DA ELEIÇÃO MUNICIPAL EM OUTUBRO?

Foto: Ouricuri Notícias

O Portal Ouricuri Notícias tem recebido diversas mensagens procurando informações sobre o pleito eleitoral em Seabra, que acontecerá em outubro deste ano.

É muito importante esclarecer,  que este portal não possui pesquisas recentes sobre a eleição em Seabra. A última que fizemos foi no ano de 2023.

Embora tivemos acesso a pesquisas de “consumo interno”, sem registro no TSE, o que nos impede em divulgar dados por força da lei eleitoral.

O que podemos informar ao eleitor sobre pesquisas eleitorais,  que é muito cedo para utilizar pesquisas quantitativas como parâmetro do processo que ocorrerá em outubro, ou seja,  cinco meses à frente.

O maior exemplo disso talvez seja as últimas eleições gerais para governador do Estado,  as pesquisas revelavam um candidato como possível vencedor no primeiro turno da eleição,  quando abre as urnas outro vence.  As pesquisas estavam erradas? As pesquisas foram manipuladas? O que aconteceu?

Antes de tudo é preciso entender,  que todas as pesquisas realizadas antes do pleito eleitoral servem para averiguação da intenção do voto,  e nunca do voto em si.  Qual a diferença disso?

A pesquisa que tem como objetivo saber em quem o eleitor votou, busca identificar ou pesquisar algo concreto,  feito e realizado, ou seja, averiguamos na pesquisa conhecida como “boca de urna”,  em quem o eleitor votou,  assim o eleitor revela o que foi feito.

Já na pesquisa realizada antes do processo eleitoral,  se investiga qual a intenção do eleitor votar.  Essa intenção do eleitor é motivada por diversos fatores. Assim sendo,  não é algo concreto e determinado, mas subjetivo e sujeito a mudanças conforme as situações,  informações,  e nuances do processo político eleitoral.

Em uma campanha eleitoral, o eleitor é “bombardeado” de informações e ações de cunho político/eleitoral.  O que naturalmente faz com que diversos fatores estimulem a mudanças de posicionamento sobre o voto,  ou seja,  a guerra da comunicação.

Logo, o que esperarmos da eleição municipal em outubro em Seabra? Pensamos que será uma campanha muito disputada, em que temos dois candidatos que possuem elementos favoráveis com  potencialidade distintas.

Enquanto um possui atualmente um forte nome,  um perfil mais trabalhado,  uma conjuntura mais abrangente,  o outro possui um grupo maior,  mais estrutura que facilita chegar às comunidades,  uma força maior de comunicação e mais conhecimento e capacidade de diálogo com o eleitorado.

O candidato que aparentemente está em certa vantagem é possível enxergarmos vaidade e talons hauts (salto alto).  Isso é muito ruim no processo eleitoral.  Talvez pesquisas de consumo interno,  e manifestações populares tenham motivado esses sentimentos.  No nosso entendimento a vaidade e o  ar de superioridade constituem grande barreira para uma campanha eleitoral,  e pode leva a ruína, uma vez, que qualquer processo possui início,  meio e fim,  e precisa ser concluso para obtenção da vitória, ninguém consegue vencer por antecipação.

No entanto, o outro candidato de maior estrutura tem trabalhado silenciosamente,  nos bastidores com metas estabelecidas.  Os contatos com as lideranças são ardilosos, e diretos,  não existe nessas conversas expectativas falsas, nem tão pouco alardes ou seletividade. Tudo é feito sorrateiramente,  no intuito do adversário não monitorar as ações.  A  história deste candidato (o discurso) está sendo construído com uma forte narrativa,  e clamor popular. 

Embora esse candidato tenha se perdido na largada,  uma vez que não soube apresentar seu nome à sociedade sem rotulação como é natural no processo para evitar transferência de rejeição,  hoje conseguiu se corrigir, e tem a possibilidade em recomeçar.

A expectativa é que seja uma eleição disputada voto a voto,  se nenhum dos candidatos cometerem erros crassos,  assim será a campanha eleitoral,  caso um dos dos candidatos venha fugir da cartilha e cometa alguma falha grave,  aos moldes dos cometidos por ACM Neto na eleição de 2022, tais como escolha errada do vice, salto alto, falsa narrativa sobre a cor da pele,  dentre outros, poderemos enxergar mudanças significativas.

Neste exemplo citado,  a pesquisa não estava errada, e sim,  o candidato que possibilitou com suas falhas e erros,  alternativas para mudanças no pensamento do eleitor,  e consequentemente a intenção do voto mudou antes da consumação.

Assim sendo,  a eleição eleitoral em outubro em Seabra promete fortes emoções,  e tudo pode acontecer, inclusive NADA.

5 1 voto
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários